Olá visitante, clique aqui para identificar-se
Televendas: (21) 2223-0030
Em Destaque

Aqui você poderá conhecer, mensalmente, um dos nosso escritores e descobrirá como tem sido sua experiência no mercado editorial.

Este mês a entrevista é com Luis Carlos Morais Júnior, um escritor sem igual. Um professor-escritor apaixonado pela Língua Portuguesa, pela literatura, pelas palavras e pelos livros. Por isso transita com maestria pelos mais diversos gêneros, escrevendo com propriedade seja sozinho - em livros como “Alquimia - O Arquimagistério Solar”,  “Larápio”, “O Homem Secreto”, “O Estudante do Coração - Ensaios Sobre a Arte Pós-Moderna”, “O Sol Nasceu Pra Todos - A História Secreta do Samba”,  “Poesia de Reciclagem”, “Carlos Castaneda e a Festa Entre os Mundos - Vislumbres da Filosofia Anahuacah no Século XXI” e “Proteu: A Arte das Transmutações - Leituras, Audições e Visões da Obra de Jorge Mautner” - ou em parceria com esposa e com amigos - como fez em “A Formação da Filosofia Contemporânea" (em parceria com a esposa), “Os Que Ouvem Mais que Nós” (em parceira com Carlos Hilton Cruz Carvalho), “Outras Palavras” (em parceria com Claudio Carvalho) e “Rocambole de Carne à Copacabana” (em parceira com Cláudio Carvalho e Cid Prado Valle). Seus personagens, sempre bens construídos e sagazes, e seus conhecimentos técnicos sempre impressionam e cativam seus muitos leitores, alunos, amigos e admiradores. A cada livro lançado, Luis Carlos presenteia a Litteris e seus leitores com verdadeiras experiências sensoriais-literárias. E exatamente por isso foi o autor escolhido para o primeiro "Muito Prazer, Escritor", no lançamento do nosso novo site. Que você, ao conhecer um pouco mais esse autor tão especial e sentir-se convidado a ler um dos seus livros.

Litteris: Como a literatura entrou em sua vida?
Luis Carlos: Eu quando era criança gostava de ver televisão e, aos quatro anos, quando soube que as histórias do Sítio do Picapau Amarelo estavam nos livros que a gente tinha em casa, eu quis ler, e aprendi a ler vendo um programa de alfabetização na tv. Desde os quatro anos eu leio, e logo quis escrever também, fazer poesias e contar histórias.

Litteris: Como você iniciou sua carreira como escritor?
Luis Carlos: Aos quatro anos eu comecei a anotar meus poemas e as narrativas que inventava. Eu fazia muito mais do que anotava, algumas ficavam na fala. Minha mãe me deu um caderno pra eu colocar meus poemas, e fiz um livro aos quatro anos também, sobre um coelho que foi à lua. De lá pra cá sempre escrevi, eu escrevo todo dia. Sou escritor há 52 anos (pois esse ano faço 56).

Litteris: Você tem alguma rotina para escrever, alguma disciplina, um horário determinado ou escreve quando surge oportunidade? De onde vem a inspiração?
Luis Carlos: Não, eu escrevo a qualquer horário, de qualquer jeito, no ônibus, no meio da aula, andando, tomando banho, comendo etc. vêm poemas e ideias à mente. No sonho também. Algumas coisas escrevo, outras esqueço.

Litteris: Fale um pouco sobre os seus livros editados até o momento.
Luis Carlos: Já publiquei mais de trinta livros, que, na verdade, são todos capítulos de um grande livro, onde trabalho vários aspectos da cultura ligados a um programa de elevação da consciência. Escrevo poesia, romance, conto, teoria e ensaios.

Litteris: De todos os livros, qual o seu preferido?
Luis Carlos: Como todos os livros que faço compõem um grande livro gigante, e é desse que gosto.

Litteris: Fale um pouco sobre o último livro que será lançado em breve, pela Litteris.
Luis Carlos: Estou lançando agora um livro de poesias políticas Eu, o dono da verdade, e um grande estudo sobre Redação, Leitura e Literatura em parceria com minha mulher, Eliane Marques Colchete de Morais, Laboratório de letras.

Litteris: Olhando para a Literatura Brasileira atual, quais são os escritores que prefere e indica?
Luis Carlos: Entre os escritores e escritoras atuais, a que mais gosto é minha parceira e esposa Eliane Marques Colchete de Morais.

Litteris: Qual conselho você daria para um novo escritor que pensa em lançar-se no mercado editorial?
Luis Carlos: Leia pra caramba, todo tipo de coisa, principalmente coisas boas. Descubra o que é bom e leia. Mesmo que não entenda tudo, leia. Pense. Procure não ser bitolado pela tv e pela internet. Não queira ser “engraçadinho” ou “espertinho”. Leia os grandes autores do país e do mundo. E escreva todo dia. Escreva e reescreva. Seja autocrítico. Encontre seu estilo. Pense antes de escrever. Pense ao ler.

 

Se você gostou desta entrevista, clique aqui confira alguns dos livros e veja as facilidades de aquisição.

 

Cadastre-se

Central de Atendimento

Horário de atendimento das 9h às 17hs,
de segunda a sexta (exceto feriados)

Central de Atendimento

Horário de atendimento das 9h às 17hs,
de segunda a sexta (exceto feriados)

Danasp