Olá visitante, clique aqui para identificar-se
Televendas: (21) 2223-0030
Anterior  
OLAVO BILAC

CONCURSO LITERÁRIO DEEM-ME CAFÉ! EU QUERO ESCREVER

Uma coletânea de poemas em homenagem  ao centenário de morte de Olavo Bilac (1918 - 2018)

Tema: Para este livro, como homenagem a Olavo Bilac, foram selecionados três temas para os quais o poeta dedicou muitas de suas linhas. Para participar desta coletânea, o autor poderá escrever um poema sobre “O Tempo e o valor da velhice”, “O Amor que dá um novo olhar sobre tudo” ou, ainda, “O fascínio pela língua portuguesa”. Para ilustrar as temáticas da coletânea, cada parte do livro trará como abertura um texto de nosso homenageado. São eles:

Tema 1: “O Tempo e o valor da velhice”,
Texto de abertura: Velhas Árvores

Velhas Árvores

Olha estas velhas árvores, mais belas
Do que as árvores moças, mais amigas,
Tanto mais belas quanto mais antigas,
Vencedoras da idade e das procelas…

O homem, a fera e o inseto, à sombra delas
Vivem, livres da fome e de fadigas:
E em seus galhos abrigam-se as cantigas
E os amores das aves tagarelas.

Não choremos, amigo, a mocidade!
Envelheçamos rindo. Envelheçamos
Como as árvores fortes envelhecem,

Na glória de alegria e da bondade,
Agasalhando os pássaros nos ramos,
Dando sombra e consolo aos que padecem!

 

Tema 2: “O Amor que dá um novo olhar sobre tudo”
Texto de abertura: Soneto XIII

XIII

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo,
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite,
enquanto a Via-Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo? "

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e e de entender estrelas”.


Tema 3: “O fascínio pela língua portuguesa”
Texto de abertura: Língua Portuguesa

Língua Portuguesa

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela…

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

 

Além das três temáticas supracitadas, serão aceitos, também, poemas que façam direta homenagem ao escritor e sua obra, somando, assim, quatro possíveis temas, listados abaixo:

- O Tempo e o valor da velhice
- O Amor que dá um novo olhar sobre tudo
- O fascínio pela língua portuguesa
- Homenagem a Olavo Bilac e sua obra


Inscrições: As inscrições estarão abertas até o dia 29 de junho de 2018 (sexta-feira) para envio de texto impresso (vale como comprovante de envio o carimbo postal) ou até as 23h59 do dia 30 de junho de 2018 para envio por formulário eletrônico ou e-mail. Os textos que forem recebidos com data de postagem posterior ao prazo estipulado (29/06/2018) ou enviados por e-mail depois da data limite (23h59 do dia 30/06/2018) serão desconsiderados. Fique atento ao prazo de envio!!!

Quantidade de Obras: O participante poderá submeter até 2 (dois) poemas com no máximo 60 linhas cada. Para a contagem do número de linhas, considera-se, também, as linhas em branco entre as estrofes. Os textos devem ser escritos em Língua Portuguesa.

Compromisso: Ao enviar um texto para esta coletânea, o autor declara ser de sua autoria a obra submetida, não constituindo plágio de nenhuma espécie, podendo responder, inclusive juridicamente, por este ato se tal concordância for falsa.

Formas de Envio: As obras deverão ser digitadas (em papel A4, fonte Times New Roman 12 ou Arial 11, espaçamento entrelinhas simples), juntamente com o nome completo, pseudônimo, endereço de correspondência e telefone de contato, por uma das seguintes modalidades:

1. formulário eletrônico - clique aqui para preencher o formulário
2. e-mail: concursos@litteris.com.br
3. Texto impresso enviado para a Sede da Editora.

Dados para postagem:
Destinatário: Litteris Editora
Av. Marechal Floriano, 143 sala 805 -
Centro, Rio de Janeiro - RJ
CEP 20080-005

Outras informações: A Editora não se responsabiliza por obras extraviadas ou perdidas quando do seu envio. As obras que não estiverem de acordo com o regulamento serão desclassificadas. Os participantes inscritos concordam com todas as cláusulas deste regulamento.

Resultado: A curadoria escolhida pela Litteris Editora fará contato com os autores ao longo de todo o processo, tanto para aprovação das obras, quanto para revisão ou sugestões de ajustes e alterações no texto em ordem de preparar o original para publicação. A seleção de obras é soberana em seu resultado final.

Publicação e Lançamento: A Litteris Editora não cobrará qualquer taxa de inscrição para a seleção de textos desta coletânea. No entanto, a publicação dar-se-á de forma colaborativa.

Premiações:  Além da publicação dos poemas na coletânea e do evento de lançamento (a ser realizado em dezembro de 2018, mês do centenário de morte do poeta Olavo Bilac) haverá uma premiação entre os autores participantes. Uma comissão julgadora, a convite da Litteris Editora, irá eleger e premiar um poema de cada um dos temas do livro. Serão, portanto, 4 (quatro) obras premiadas.
Os contemplados terão seus nomes revelados durante o lançamento do livro, ocasião em que serão convidados a receber sua premiação.

Prêmio oferecido aos autores:
5 exemplares do livro “Deem-me café! Eu quero escrever…”
1 caneca personalizada do livro “Deem-me café! Eu quero escrever…”
1 Kit com livros publicados pela Litteris Editora
1 Certificado do concurso

Anterior  

Cadastre-se

Central de Atendimento

Horário de atendimento das 9h às 17hs,
de segunda a sexta (exceto feriados)

Central de Atendimento

Horário de atendimento das 9h às 17hs,
de segunda a sexta (exceto feriados)

Danasp